Jovem acusa motorista de ônibus de crime de homofobia, após ser agredido em São Paulo

Jovem acusa motorista de ônibus de crime de homofobia, após ser agredido em São Paulo

8 de setembro de 2019 Off Por revistadoonibus

SÃO PAULO – O que deveria ser uma viagem tranquila como todas as outras, acabou na delegacia e nas principais redes sociais. O jovem ator Marcello Santanna, de 23 anos, que seguia viagem a bordo de um micro-ônibus na linha 3736-10 – Jardim nossa Senhora do Carmo x Metrô Artur Alvim, acusa o motorista de ônibus por agressão na manhã deste sábado (8).

Anúncios

De acordo com Marcello, o motorista do coletivo que não teve sua identidade revelada, teria o agredido após expulsá-lo do micro-ônibus, logo após ele ter beijado outro rapaz. Em uma rede social, o jovem informou que quebrou o nariz e irá precisar passar por uma cirurgia.

O jovem contou que estava no ônibus com a prima e um amigo. Após o ator dar uns “selinhos” no outro rapaz, o motorista teria parado o veículo e gritado para que saísse.

“Estava voltando de um rolê, e fui agredido por um motorista de ônibus pelo simples fato de estar com um rapaz. Ele estava cuidando de mim, que meu nariz tinha começado a sangrar e depois demos alguns selinhos. O motorista então, parou a lotação e aos gritos pediu pra que saímos da lotação”, escreveu no seu perfil no Facebook.

Marcello se recusou a sair do ônibus, mas depois resolveu acatar a ordem do motorista para evitar problemas. Ao descer do coletivo, o motorista deu um soco no rosto do jovem

Anúncios

“Ao descer, levantei as mãos e disse ‘tá tudo bem, eu vou embora’, ele já veio nos socos, sem ao menos e nem ter tempo pra terminar de falar. O rapaz e minha prima desceram pra me socorrer, o motorista entrou na lotação e foi embora”.

Foto: Reprodução de Rede Social

Segundo o jovem, logo em seguida passou outro ônibus da mesma linha. O motorista do segundo ônibus o levou até a delegacia, onde Santanna foi orientado a procurar atendimento médico. O ator pretende voltar à delegacia para registrar o boletim de ocorrência.

SPTrans se manifesta

Em nota, a SPTrans, que administra o sistema de transporte público de São Paulo, afirmou que “já encaminhou o caso à empresa que opera a linha para que identifique o motorista e tome as providências cabíveis em relação a seu funcionário”.

Anúncios

“Como gestora do sistema de transporte público, a SPTrans realiza junto às empresas operadoras o programa Viagem Segura, com treinamentos que incluem itens como condução segura, respeito aos passageiros, idosos e pessoas com mobilidade reduzida além de conduta durante casos de abuso. Em 2018, o programa treinou 62.739 trabalhadores entre motoristas, cobradores e fiscais”, diz a nota.

A empresa Pêssego Transportes, responsável pelo ônibus e pelo motorista envolvido na ocorrência, não comentou o caso até a veiculação desta reportagem.

Com informações da SPTrans e Uol