ônibus

Curitiba terá tarifa flexível por R$ 3,90

CURITIBA – A cidade de Curitiba passará testar a partir da semana que vem a tarifa flexível de R$ 3,90. Atualmente o passageiro paga para embarcar nos ônibus a tarifa de R$ 4,50. O projeto piloto visa baixar a tarifa do transporte metropolitano.

O anúncio foi feitio nesta quarta-feira (4), pela Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba – Comec. A linha que iniciará o teste da tarifa flexível é a C03 – Pinhas x Guadalupe.

Anúncios

A partir da próxima segunda-feira (9) passageiros que utilizam a linha nos intervalos: 9h às 11h; 14h às 16h; 20h às 00h, passarão pagar a tarifa de R$ 3,90 Nos demais horários (00h às 9h; 12h às 14h; 16h às 20h), o valor da passagem será mantido em R$ 4,50.

O desconto em horários de menor movimento não valerá para os embarques no Terminal de Pinhais. Como, neste caso, o pagamento é feito na entrada do terminal, não haveria como garantir que o passageiro embarcaria, de fato, em ônibus da linha Pinhais x Guadalupe. Portanto, o valor de R$ 3,90 valerá nos intervalos citados acima, desde que o embarque aconteça nos demais pontos, ou no Terminal do Guadalupe (onde a cobrança é feita individualmente em cada veículo).

Os resultados obtidos com o projeto-piloto nos ônibus da linha Pinhais/Guadalupe irão indicar se o desconto pode, ou não, ser estendido às demais linhas da rede metropolitana do transporte público coletivo. A primeira etapa do teste com tarifas a R$ 3,90 vai até o dia 29 de novembro.

“Servirá como um piloto para todo o sistema, com o objetivo de atrair novos usuários. Se a experiência com a tarifa se mostrar viável, causará uma grande mudança social, algo que não vemos em Curitiba há muitos anos”, explicou o presidente da Comec, Gilson Santos.

R$ 3,90: projeto-piloto

Os testes com tarifa a R$ 3,90 acontecerão nos ônibus da linha Pinhais/Guadalupe, utilizada por cerca de 9 mil usuários todos os dias. Os coletivos fazem o trajeto entre o Terminal de Pinhais e o Terminal do Guadalupe, no centro de Curitiba.

Segundo a Comec, esta linha foi a escolhida para o projeto-piloto por contar com ônibus articulados, capazes de transportar um número maior de passageiros.

“Estamos muito otimistas que esta experiência dê certo e, a partir dela, possamos ampliar o preço diferenciado da tarifa para novas regiões e novas linhas de transporte metropolitano”, afirmou Gilson Santos.

Atualmente, o sistema metropolitano de transporte atende 460 mil passageiros por meio de 195 linhas, a uma tarifa de R$ 4,50.

Com informações da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba – Comec e Paraná Portal