Volvo do Brasil busca ônibus antigos ainda em operação no país

Volvo do Brasil busca ônibus antigos ainda em operação no país

23 de agosto de 2019 Off Por revistadoonibus

CURITIBA – Como parte da celebração dos 40 anos de produção de veículos no país, a Volvo está lançando uma ação nas redes sociais para encontrar o caminhão N10 e o ônibus B58 mais antigos ainda em circulação no Brasil. Os modelos foram os primeiros produzidos na fábrica de Curitiba (PR) e foram precursores de inúmeros avanços introduzidos pela marca nas últimas quatro décadas.

Anúncios

A ação faz parte das comemorações de 40 anos de produção da marca sueca no Brasil e pretende o engajamento dos seguidores da Volvo nas redes sociais para cumprir a missão.

A nova campanha segue iniciativa similar realizada no ano passado, quando a empresa foi bem-sucedida na procura pelo FH mais antigo em operação Brasil, ocasião na qual celebrou os 25 anos do lançamento da linha de caminhões.

Mais do que encontrar os veículos, a Volvo está atrás de exemplos de resistência no setor de transporte de carga e passageiros. “Por trás de cada veículo há muitas conquistas pessoais, familiares e histórias de empreendedorismo. E vamos novamente em busca disso, dessa vez com nossos veículos pioneiros”, resume em nota Alessandra Almada, gerente de marketing da Volvo. “Queremos achar um N10 e um B58 ainda em atividade, gerando resultados para seus proprietários.”

A Volvo conta que tanto o primeiro N10 quanto o primeiro B58 a saírem da linha de montagem têm paradeiros conhecidos. O caminhão faz parte do acervo histórico da marca, enquanto o chassi descansa em uma coleção particular.

Foto: Reprodução de Internet

B58 deu origem aos BRTs

Em ônibus, a história de inovação é parecida. Primeiro veículo da marca produzido pela Volvo no Brasil, em 1979, o chassi B58 trouxe conceitos muito à frente do seu tempo. Com motor central, posicionado entre-eixos, privilegiava o espaço aos passageiros, que passaram a viajar pelas estradas com muito mais conforto e menos ruído.

No segmento urbano essa configuração também permitia transportar mais passageiros num mesmo veículo. O motor entre-eixos permitiu ainda a introdução dos chassis articulados (1980) e biarticulados (1992), que trariam alta eficiência na mobilidade urbana em toda a América Latina, dando origem aos sistemas BRT (Bus Rapid Transit) que conhecemos hoje.

Foto: Divulgação – Volvo

O desafio segue até o fim de setembro. A marca orienta que fotos, vídeos e documentos ou quaisquer outras evidências que possam comprovar a história dos veículos ainda em circulação podem ser enviadas à Volvo por meio das páginas da marca no Facebook – www.facebook.com/volvocaminhoes
 www.facebook.com/volvoonibus/ 

ou Instagram. – www.instagram.com/volvocaminhoes e www.instagram.com/volvoonibus/

Com informações da Volvo do Brasil