RIO: Viação Ingá é a primeira a oferecer pagamento com cartão de crédito, débito e por aproximação

RIO: Viação Ingá é a primeira a oferecer pagamento com cartão de crédito, débito e por aproximação

12 de agosto de 2019 Off Por revistadoonibus

RIO E NITERÓI – As cidades do Rio de Janeiro e de Niterói são as primeiras há usar o pagamento da tarifa de ônibus utilizando cartões de crédito, débito e por aproximação.

A Viação Ingá, que possui sede em Niterói, na Região Metropolitana do Rio vem oferecendo a novidade desde os primeiros dias de agosto em alguns ônibus intermunicipais com ar condicionado que operam as linhas: 725D (São Cristóvão x Fonseca) , 730D (Candelária x Charitas via Fonseca) e 580M (Niterói x Tribobo via Santa Barbara).

Ainda em fase de teste, o passageiro precisa observar corretamente o uso dessa nova tecnologia para pagamento do na hora do embarque. Acredita-se que outras empresas possam adotar a tecnologia até o início de 2020.

A tecnologia está em fase de testes e poderá sofrer eventuais mudanças.

Como funciona o pagamento por aproximação?

Não precisa digitar a senha! A tecnologia permite que você pague com celular, pulseira ou aproximando o cartão! 

Essa é uma tecnologia que vem conquistando muitas pessoas, por diversos motivos. O maior talvez, seja a praticidade e segurança do cliente.

Você vai ver que não é preciso nem levar o cartão de crédito com você. Está correndo na praia, saiu de casa com presa ou qualquer outro motivo que seja para esquecer o cartão?

Uma pulseira de pagamento ou o celular já resolvem esse problema facilmente. E se você tem dúvidas se esse meio de pagamento combina com você ou não sabe como funciona, nós explicamos!

Esses equipamentos que permitem o pagamento por aproximação, só conseguem realizar tal serviço, graças a tecnologia chamada NFC – siglas da palavra em inglês “Near Field Communication” – comunicação por campo de proximidade.

Ou seja, suas informações de pagamento, são transmitidas sem precisar de contato ou senha. Isso pode até gerar um certo medo de quem conhece pela primeira vez, mas o sistema é bem seguro.

Ele transmite informações como um código, em que somente a maquininha e seu celular ou outro dispositivo se conversam, não havendo interação de outras máquinas.

Em algumas vezes é sim necessário informar a sua senha pessoal do cartão de crédito. Isso vai depender do valor da compra. Se ultrapassar esse limite, ela serve como uma segurança para comprovar a veracidade do cliente.

COMO FUNCIONA

Quem escolher pagar com o celular, não precisa ter o cartão de crédito por perto. Mas, antes de utilizar o serviço, é preciso saber se o aparelho é compatível com o sistema NFC.

Os smartphones atuais contam com essa tecnologia. Caso você esteja em dúvida, procure no menu, em conexões ou no manual do telefone. Ative o serviço para que funcione.

Depois, é só cadastrar o usuário e cartão de crédito/débito na plataforma de pagamento do seu celular. Os mais conhecidos são: Samsung Pay, Apple Pay ou na loja de aplicativos Google Pay.

É importante lembrar que, não são todos os cartões que são aceitos no aplicativo. Confira se o seu é aceito no sistema antes.

Para fazer o pagamento pelo celular é bem simples. Basta informar ao lojista, que você deseja fazer o pagamento por aproximação. Ele deve liberar a função na maquininha e você em seu celular (alguns desbloqueiam com a digital e outros com senha do celular).

Aproxime o aparelho da maquininha de cartão e pronto! Seu pagamento será realizado normalmente. Caso ultrapasse o valor mínimo da compra, será necessário digitar a senha do cartão no terminal.

PAGAMENTO COM PULSEIRA POR APROXIMAÇÃO

Alguns emissores de cartão de crédito disponibilizam as pulseiras para pagamento por aproximação. Da mesma forma que o celular, não é necessário que o cartão esteja perto.

Algumas das pulseiras de pagamento mais conhecidas são: band da TriggSantander Pass, Visa Bradesco, Bpp Tag e Pulseira Ourocard.

O Santander oferece além da pulseira, um adesivo e tag para relógio, que funcionam igualmente para esses pagamentos por contato.

Algumas emissoras podem cobrar pela pulseira, o que não é nada estranho, já que é mais um produto que fica a critério do cliente utilizar ou não. O pagamento se assemelha ao do celular, com algumas ressalvas.

Ao informar para o lojista que o pagamento será por NFC, você só precisa aproximar a pulseira. Da mesma forma que o celular, pode ser necessário digitar a senha se o valor for maior. Em alguns casos, esse valor mínimo é de R$ 50.

PAGAMENTO COM CARTÃO DE CRÉDITO POR APROXIMAÇÃO

Além de não precisar mais de senha, o seu cartão de crédito também não necessita mais ser inserido na máquina, se disponível essa tecnologia, claro!

Bem reduzido no Brasil, somente alguns cartões dispõe dessa tecnologia, como o cartão Nubank. A empresa anunciou a novidade em setembro deste ano, deixando seus clientes loucos para começarem a experiência.

A Mastercard® também anunciou que, a partir de abril de 2019, todos os novos cartões emitidos, deverão vir com a nova tecnologia de pagamento por aproximação.

O benefício do cartão “contactless” é a facilidade e agilidade na finalização do pagamento, que nem é preciso digitar a senha ou inserir o cartão para começar o processo.

O modo para pagamento é bem parecido com o do celular e pulseira. É só pedir para pagar por aproximação que o vendedor vai digitar o valor na maquininha e você aproxima o cartão.

O pagamento por aproximação é seguro?

O pagamento por aproximação pode ser considerado até mais seguro do que o tradicional – com cartão de crédito/débito e senha.

Para cada compra realizada pela tecnologia NFC, é gerado um tipo de criptografia, o que protege seus dados de seu cartão. Isso dificulta a clonagem ou acesso a suas informações.

O sistema também é protegido em caso de duplicidade de pagamento, caso acidentalmente encoste o cartão duas vezes.

Ter um cartão de crédito já é uma segurança maior, pelo fato de não ter que ficar levando dinheiro por aí. Imagina então não ter que levá-lo para outros lugares e usar um dispositivo comum que não chama a atenção?

Como lembrado aqui no texto, mais uma camada de proteção é o valor mínimo para compras sem senha. Ou seja, se o valor mínimo é de R$ 50 e você faz uma compra de R$ 100, basta informar a sua senha do cartão na maquininha.

Com informações do Porta Niterói