Justiça determina que 75% da frota circule na Grande Vitória nesta segunda 12

Justiça determina que 75% da frota circule na Grande Vitória nesta segunda 12

11 de agosto de 2019 Off Por revistadoonibus

VITÓRIA – Em meio a briga entre o Governo do Estado e os rodoviários, que desde o último dia 7, vinha cogitando realizar uma paralisação dos serviços na Grande Vitória, a Justiça acabou determinando deste sábado (10), que pelo menos 75% da frota de ônibus siga circulando durante a paralisação dos rodoviários anunciada para esta segunda-feira (12). A categoria decidiu em assembléia realizada na sexta-feira (9) que não irão trabalhar se os ônibus sem cobrador começar a rodar.

Ainda de acordo com a determinação dada pelo juiz Aldary Nunes Junior, do Plantão Cível de Vitória, além na obrigatoriedade de circulação de 75% da frota, de que não haja bloqueio ou que os rodoviários não provoquem interdições nas principais vias da Grande Vitória na segunda. Os motoristas também não poderão impedir a saída de ônibus das garagens das concessionárias.

Sobre a paralisação

De acordo com o sindicato, a paralisação terá início à 0h01 de segunda e será por tempo indeterminado até que “o governo do Estado e empresários se abstenham da implantação de qualquer medida que tenha como resultado a demissão de milhares de trabalhadores”, informou Sindirodoviários por meio de nota.

Para alguns sindicalistas da Grande Vitória, a ordem é não bloquear as saídas dos terminais e garagens, porém, acredita-se que adesão na paralisação seja grande. Até o fim de 2019, 200 cargos de cobrador vão deixar de existir. Serão 1.200 a menos até 2022, de acordo com o próprio governo.

Além do desemprego, o sindicato alega que os novos ônibus vão trazer sobrecarga de trabalho aos motoristas e piora na prestação de serviço aos deficientes físicos, que embarcam com auxílio dos cobradores.

O governo, no entanto, garante que não haverá demissão e afirma que o motorista não fará cobrança de passagem. Já o auxílio aos deficientes será prestado pelo condutor, assim como já acontece no Seletivo.

Com informações do Sindirodoviários, Prefeitura de Vitória, Folha de Vitória e Governo do Estado do Espírito Santo