Novos ônibus com ar condicionado devem começar rodar em Salvador no sábado dia 10

Novos ônibus com ar condicionado devem começar rodar em Salvador no sábado dia 10

6 de agosto de 2019 Off Por revistadoonibus

SALVADOR – A cidade de Salvador segue com 125 novos ônibus novos recém adquiridos pelas empresas Plataforma Transportes e OT Trans Transportes, equipados com chassis Mercedes-Benz OF-1724 parados há algumas semanas. Mas, ao que tudo indica é que os novos veículos possam estar circulando pela cidade a partir deste sábado (10).

De acordo com fontes, os vereadores estão se articulando para que o projeto de lei que oferece isenção do ISS para as empresas de ônibus do transporte coletivo seja aprovado nesta terça-feira (6) e uma mais uma rodada de “conversas” entre prefeitura de Salvador, Ministério Público da Bahia (MP-BA) e Câmara de Vereadores sobre o projeto que isenta empresas do transporte rodoviário da capital baiana do pagamento do ISS.

Porém, a isenção de três impostos que a Prefeitura de Salvador quer disponibilizar para as empresas até o ano de 2022 vai custar R$ 103 milhões, dinheiro que poderia ser investido em outras ações na cidade, como informa a Agência Reguladora e Fiscalizadora dos Serviços Públicos (Arsal).

Os 125 novos ônibus com ar-condicionado vão para as ruas da capital baiana a partir do próximo  sábado (10), se o projeto de lei que oferece isenção do ISS para as empresas de transporte público for aprovado. Acredita-se que se tudo der certo para o lado dos empresários, os ônibus sejam apresentados já nesta sexta-feira (9).

 Pelo cronograma da Secretaria de Mobilidade de capital (Semob), outros 125 veículos climatizados serão somados à frota já em setembro, além de 250 por ano até o fim de 2022, quando mil dos 2,4 mil ônibus do sistema de transporte de Salvador terão ar-condicionado.

Ainda conforme o jornal Correio, articuladores políticos do prefeito ACM Neto (DEM) disseram que o democrata está confiante na aprovação da proposta pela imensa maioria da Câmara de Vereadores, incluindo com votos da bancada de oposição.

Com informações do Correio e Bahia.ba