Rodoviários de Vitória protestam contra a retirada de cobradores nos novos ônibus do Transcol

Rodoviários de Vitória protestam contra a retirada de cobradores nos novos ônibus do Transcol

3 de julho de 2019 Off Por Redação Revista do Ônibus

VITÓRIA – Rodoviários voltaram a protestar, nesta quarta-feira (3), em Vitória, contra a retirada dos cobradores nos novos ônibus com ar-condicionado do Sistema Transcol. A preocupação da categoria é que o cargo seja extinto, gerando demissões e desemprego. Os rodoviários já tinham protestado pelo mesmo motivo na segunda-feira.

Foto: Reprodução/ TV Gazeta

A manifestação do Sindicato dos Rodoviários começou na Avenida Vitória. Com faixas e cartazes, os trabalhadores mostraram a insatisfação com a nova frota de ônibus com ar-condicionado, que dispensa o trabalho de cobradores.

Isso porque, nesses coletivos, a passagem só poder paga pelo sistema de bilhetagem eletrônica, com o cartão. Nesses ônibus, não é aceito o pagamento em dinheiro no ato da viagem.

“Esse profissional é de grande importância para a operação do transporte coletivo da Grande Vitória”, disse o presidente do Sindirodoviários, José Carlos Salles. Ele estima que mais de dois mil funcionários serão afetados com a mudança.

Durante a manifestação desta quarta-feira, os rodoviários caminharam pela avenida, deixando uma pista livre. Eles seguiram até o Palácio Anchieta, no Centro da capital, onde encerraram o movimento por volta das 18h15.

A Secretaria dos Transportes e Obras Públicas (Setop) disse, por meio de nota, que não haverá demissão por conta dos novos coletivos e que mantém diálogo aberto com a categoria, realizando reuniões com representantes do sindicato.

Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Destacou ainda que a cobrança exclusivamente por meio do Bilhete Único (cartão) tem o objetivo de trazer mais agilidade no embarque e mais segurança, já que retira o dinheiro do ônibus, além da possibilitar a integração.

“Em razão da implantação do Bilhete Único, haverá maior oferta de emprego no Sistema. Isso vai permitir que os profissionais que atuam como cobradores atualmente dentro coletivos passem a exercer novas funções, até mesmo fora dos coletivos. As empresas operadoras vão incentivar os funcionários para que participem de cursos de requalificação“, disse a nota.

Com informações da Tv Gazeta