ônibus Blog da Redação Cidades São Paulo Terminais Viajando de Ônibus

Rodoviários da VB1 Transportes encerram paralisação e ônibus voltam circular em Campinas

CAMPINAS – Motoristas da empresa VB1 Transportes e Turismo, em Campinas (SP), decidiram encerrar neste sábado (8) a paralisação iniciada na sexta-feira e a circulação de ônibus foi retomada no terminal do Ouro Verde, que teve apenas parte das linhas disponíveis até a tarde. Segundo o vice-presidente do sindicato da categoria, Izael Soares de Almeida, a decisão dos funcionários foi em assembleia, e a informação também foi confirmada pela entidade representativa das empresas (SetCamp).

O protestou também afetou passageiros das áreas do Vida Nova e da Vila União. De acordo com a assessoria da Prefeitura, a retomada integral dos serviços ocorre de forma gradual.

Impasse

A paralisação, de acordo com Almeida, ocorreu por causa do não pagamento de R$ 400 referentes a um abono. Ele afirma que a retirada do dinheiro foi após negociações entre a companhia e o presidente do sindicato dos motoristas, Matusalém de Lima, e resultou na substituição do montante por vale-alimentação de igual valor. “Ele fazia parte do orçamento familiar, para pagamentos das contas. Os motoristas já tinham vale-refeição e cesta básica”, afirma.

Foto: Paulo Augusto/EPTV – Reprodução de Internet

O SetCamp, por outro lado, classifica como “inadmissível” os prejuízos aos usuários do transporte urbano “por questões internas que envolvem a disputa de poder no Sindicato dos Rodoviários”. A assessoria confirmou que, dos 132 ônibus previstos em circulação neste sábado, 62 deixaram de operar, e disse que as demais concessionárias operaram com 100% da frota.

O que será feito?

Ao portal G1 da TV EPTV, Almeida disse que, como não houve acordo com a empresa para retomada do pagamento, a categoria também votou durante a deliberação pelo início de uma greve na terça-feira para reivindicar, além do abono, melhorias na cesta básica, alta de 5% no valor do vale-refeição e participação em lucros e resultados. A reportagem não conseguiu contato com Lima e o SetCamp não comentou, até esta publicação, sobre esta decisão dosmotoristas.

Durante o ato na sexta, um ônibus pegou fogo no terminal, mas o incidente foi controlado em seguida e ninguém ficou ferido. Os condutores alegam que não foram responsáveis pela ação.

Foto: Reprodução de Internet

Em nota, o SetCamp explicou os termos da negociação realizada com o sindicato da categoria. “Os trabalhadores da categoria, em assembleias […], aprovaram um reajuste de 5% sobre o salário do dia 1º de maio, além do atendimento da reivindicação de transformar o vale-refeição em vale-alimentação e, no caso específico dos motoristas, ficou estabelecido o pagamento de vale-refeição no valor de R$ 400 no dia 15 de todo mês”, diz trecho da nota.

Com Informações da Prefeitura de Campinas e EPTV