Assaltos a ônibus no Rio e Grande Rio estão constantes

Assaltos a ônibus no Rio e Grande Rio estão constantes

5 de junho de 2019 Off Por revistadoonibus

RIO – Passageiros que utilizam as linhas de ônibus que ligam o Rio de Janeiro à Baixada Fluminense estão sofrendo com assaltos constantes dentro dos veículos. Em quatro dias, sete ônibus de uma única empresa foram assaltados por bandidos armados.

Imagens do circuito de segurança dos veículos mostram que em uma linha que passa em Belford Roxo, por exemplo, foi assaltada cinco vezes na mesma madrugada.

Às 3h44, a câmera de segurança de um ônibus da região mostra o motorista abrindo a porta para um homem. Ele entra, vai até o cobrador e pega todo o dinheiro. O segundo roubo foi registrado às 3h58, uma diferença de14 minutos entre os dois crimes.

De acordo com essa empresa, que não quis ser identificada porque teme represálias, somente na madrugada de sexta-feira (31), criminosos invadiram cinco coletivos na Avenida Automóvel Clube, em Belford Roxo. Eles levaram o dinheiro das passagens e os pertences dos motoristas e dos cobradores.

Imagens do circuito interno de dois ônibus que foram alvos de assaltos no ponto final na Pavuna, na Zona Norte, foram entregues à Polícia Civil, nesta segunda (3).

De acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP), foram 1.423 roubos a coletivos na Baixada entre janeiro e abril deste ano, número superior ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 1.419, uma média de 11 casos por dia. Somente em abril deste ano foram registrados 382 casos, cerca de 12% a mais que o mesmo período no ano passado, quando 339 foram informados.

A Secretaria de Estado de Polícia Militar, através do Grupamento de Policiamento Transportado em Ônibus Urbano (GPTOU), informou que atua em operações de abordagens e revistas em ônibus para coibir práticas delituosas e ações rotineiras são realizadas.

“Os batalhões por onde circulam esses ônibus, fazem o patrulhamento através de rondas em viaturas e baseamento em pontos alinhados de acordo com o horário de maior incidência de ocorrências”, diz a nota.

Ainda de acordo com a polícia, denúncias devem ser feitas através do 190 ou do Disque-Denúncia pelo telefone 2253-1177 e registros em delegacias são de extrema importância para a identificação da mancha criminal, ajudando na readequação do policiamento.

Com informações da Tv Globo