Calote em ônibus de Curitiba custa R$ 6 milhões ao ano diz empresas

Calote em ônibus de Curitiba custa R$ 6 milhões ao ano diz empresas

3 de junho de 2019 Off Por Redação Revista do Ônibus

CURITIBA – De acordo com as empresas de ônibus de Curitiba e Região Metropolitano, ao menos quatro mil passageiros embarcam nos ônibus sem pagar a tarifa, o famoso calote, ou como se diz em Curitiba, Fura-Catraca. Ainda segundo os empresários, o prejuízo ao sistema atualmente é de cerca de R$ 6 milhões por ano.

Um balanço para mostrar os prejuízos no transporte de Curitiba e Região Metropolitana, foi apresentado nesta segunda-feira. Batizado de Operação Fura-Catraca, o balanço feito pelos empresários, mostra com os números relacionados aos pontos com maior incidência de casos, entre outras informações, o balanço busca conscientizar a população sobre esse problema. Os números serão divulgados também por meio de controladores de acesso que ficarão na entrada de estações-tubo. De acordo com as empresas, eles vão orientar e distribuir panfletos sobre o que é e como funciona a iniciativa.

No balanço mais recente até agora, de dezembro do ano passado, as empresas contabilizaram 4.068 fura-catracas ao dia, o que representou número 1,8% maior do que o registrado no balanço de março do ano passado, quando foram 3.995 pessoas. O estudo revelou, também, que existia uma migração dos fura-catracas. Ou seja, quando operações da PM ou da Guarda Municipal são feitas em determinados pontos de embarque, os grupos passam a invadir estações próximas. Desde o início do ano, um anteparo foi instalado na estação-tubo Passeio Público e outras para dificultar o acesso dos invasores. Muitos desses anteparos, porém, acabaram avariados ou causando problemas na hora do embarque.

Com informações do Bem Paraná e Prefeitura de Curitiba