Solange Almeida pede na justiça bloqueio do ônibus da banda Aviões do Forró e indenização de R$ 5 milhões

Solange Almeida pede na justiça bloqueio do ônibus da banda Aviões do Forró e indenização de R$ 5 milhões

29 de maio de 2019 Off Por Redação Revista do Ônibus

FORTALEZA – Solange Almeida entrou com um processo contra o Grupo Aviões. A cantora alega ter sido expulsa da banda sem aviso prévio. A artista pede uma cota de participação de 25% do patrimônio da banda, estipulado em R$ 5 milhões. 

Foto: Reprodução Rede Social

“Ocorre que em setembro de 2016 os sócios Carlinhos Aristides e Isaias CD – sem qualquer justificativa para tanto! – comunicaram a cantora Solange Almeida que a ‘banda’ não tinha mais interesse na sua permanência, como se isso fosse possível e que a mesma só era bem vinda até o término do carnaval de 2017, o que de fato se concretizou em 28/02/2017”, informou a defesa da cantora à TV Verdes Mares.

No documento, a artista solicita que os bens do grupo como ônibus, valores bancários e empreendimentos fossem bloqueados. No entanto, o juiz responsável pela análise da tutela de urgência indeferiu o pedido pelo fato dela ter entrado com o processo apenas dois anos depois de ter saído do grupo. 

Sol foi vocalista do Aviões durante 14 anos. A cantora não integra a banda desde 2017 quando se lançou em carreira solo. Atualmente, a artista está no ar na nova temporada do quadro ‘Show dos Famosos’, exibido no Domingão do Faustão. 

O ônibus da banda hoje segue com uma nova plotagem, como podemo ver na foto acima.

O empresário do Grupo Aviões declarou que irá emitir uma nota em breve sobre o assunto. Em 2018 Solange deu uma entrevista explicando que deixou a banda para evitar uma tragédia. 

A assessoria da cantora declarou em nota que Solange teria tentado resolver essa questão com seus ex-sócios, mas que não encontrou reciprocidade na iniciativa. 

“O único objetivo da ação judicial em questão é a de ver reconhecidos os direitos da artista Solange Almeida pelos seus mais de 11 (onze) anos de banda Aviões do Forró e que até agora não foram pagos pelos administradores da empresa e demais sócios que permaneceram na banda”, informou a nota.  

Com informações do Portal Verde Mares, Ibahia e Agências