Prefeitura do Recife determina instalação de ar condicionado nos ônibus

Prefeitura do Recife determina instalação de ar condicionado nos ônibus

28 de maio de 2019 Off Por Redação Revista do Ônibus

RECIFE – O projeto que determina a instalação de aparelhos de ar-condicionado nos ônibus que circulam no Recife foi sancionado pelo prefeito Geraldo Julio (PSB) nesta terça-feira (29) e se transformou em lei municipal. A sanção ocorreu no dia seguinte à aprovação por unanimidade pela Câmara Municipal do Recife.

De acordo com a prefeitura do Recife, a publicação da lei acontece na edição da quinta-feira (30) do Diário Oficial do Município. Por meio de nota, a administração municipal afirma que “a proposta de implantar ar-condicionado nos ônibus do Recife foi bastante defendida por associações de usuários de coletivos e amplamente discutida dentro da casa legislativa”.

Prazo maior

No projeto de autoria do vereador Alcides Teixeira Neto (PRTB), todos os ônibus do Recife deveriam ter ar-condicionado instalado em até seis meses. Entretanto, um substitutivo do vereador Samuel Salazar (PRTB) apresentou uma correção no projeto original e alterou o prazo de instalação dos equipamentos nos ônibus para sete anos.

As comissões de Legislação e Justiça, Mobilidade e Finanças estabeleceram o prazo de quatro anos, ou seja, até 2023. A previsão é que, a partir de outubro de 2019, 25% da frota de ônibus, ou seja, cerca de 580 coletivos, recebam ar-condicionado, e que o percentual se repita a cada ano até 2023, quando seria atingida toda a frota.

Trâmite na Câmara

A primeira votação do projeto de lei foi no dia 7 de maio. A aprovação ocorreu após os vereadores discutirem dois pareceres, um negativo e outro positivo, que o projeto recebeu ao tramitar na Casa.

Durante a plenária, os vereadores decidiram, com um placar de 24 a 4, rejeitar o parecer negativo, permitindo a votação. Nela, o projeto foi aprovado por unanimidade entre os parlamentares presentes.

No dia 14 de maio, ocorreu a segunda votação. A Câmara Municipal do Recife adiou para 2023 a instalação de ar-condicionado nos ônibus que circulam pela capital pernambucana, ampliando de seis meses para quatro anos o prazo previsto no projeto de lei.

Com informações da Tv Globo