Curitiba poderá testar em breve tecnologia para ônibus autônomos

Curitiba poderá testar em breve tecnologia para ônibus autônomos

21 de maio de 2019 Off Por Redação Revista do Ônibus

CURITIBA – O sistema VIA Mobile 360 ADAS, que viabiliza a navegação de ônibus e outros veículos sem motoristas presenciais, começou a ser avaliado no Brasil, mais precisamente na região metropolitana de Curitiba – PR. Desenvolvida pela VIA Technologies, o recurso tem sido testado com êxito na China e a expectativa é que, após as experiências no Brasil, seja, em breve, adotado em grande escala.

Foto: Mobilidade Volvo – Divulgação

Projetado e construído pela montadora chinesa Enchi Auto, o ônibus elétrico EV Bus é capaz de trafegar sem um condutor humano graças ao VIA Mobile 360 ADAS, capaz de captar imagens de tudo o que acontece ao redor do veículo, interpretá-las e compará-las a outras informações enviadas por outras fontes, como o GPS, por exemplo. Os dados são combinados e encaminhados à central do veículo, uma plataforma de big data que define os comandos que farão o ônibus ter uma reação adequada e instantânea em cada situação. 

Quatro câmeras externas realizam uma visualização de 360º ao redor do veículo que é potencializada pelo ADAS (Advanced Driver Assistance Systems), sensor localizado na dianteira do ônibus que, dotado de um software analítico, identifica e interpreta todas as variáveis envolvidas na condução, como distanciamento das faixas de rolagem, limite de velocidade da via e interpretação dos semáforos (se estão vermelhos ou verdes) e da sinalização.

O sistema autônomo de condução utiliza algoritmos para, a partir dos dados recebidos do ADAS, manter o veículo a uma distância segura dos demais, trafegar a uma velocidade adequada ou adotar um modo segurança quando há pedestres próximos da via. Se houver um afastamento das faixas, o sistema corrige a rota imediatamente. Caso surja um obstáculo, o ônibus para sozinho e retoma o movimento assim que possível.

Dados como localização, trajeto, paradas programadas, velocidade e status dos principais componentes aparecem, em tempo real, em uma tela localizada no interior do ônibus, para que os passageiros possam saber tudo o que está acontecendo. O sistema também identifica o número de passageiros e quando alguém quer descer ou entrar no ônibus, para que o veículo realize os comandos adequados.

Foto: Divulgação Prefeitura de Curitiba

Volvo lança ônibus autônomo

A Nanyang Technological University de Singapura (NTU Singapore) e a Volvo Buses lançaram o primeiro ônibus elétrico autônomo de tamanho completo do mundo. O ônibus tem 12 metros de comprimento, capacidade total próxima a 80 passageiros e fornece uma operação silenciosa com zero emissão de poluentes. Além disso, ele demanda 80% menos energia que um ônibus a diesel de tamanho equivalente.

Este é um marco importante tanto para a Volvo quanto para a NTU, que criou uma parceria com a Land Transport Authority (LTA) para desenvolver e conduzir testes de ônibus autônomos para rotas fixas e serviços programados. Essa parceria havia sido anunciada em outubro de 2016.

O ônibus elétrico Volvo 7900 é equipado com vários sensores e controles de navegação, gerenciados por um grande sistema de inteligência artificial (IA). Garantindo a máxima segurança e confiabilidade, o sistema de IA também é protegido por medidas eletrônicas de segurança que são líderes do setor para evitar qualquer problema. Além disso, o veículo é o primeiro que passou por rodadas preliminares de testes rigorosos no CETRAN – Centro de Excelência para Teste e Pesquisa de Veículos Autônomos da universidade.

Criado em conjunto pela NTU, LTA e JTC, o CETRAN é um centro dedicado à pesquisa e teste de veículos autônomos. Ele reproduz vários elementos das ruas de Singapura, como sinais de trânsito, múltiplas paradas de ônibus e travessias de pedestres, além de condições tropicais, como dirigir em meio a fortes chuvas e estradas parcialmente inundadas. Esses testes comprovam ainda mais o compromisso da Volvo Buses em oferecer soluções primordialmente seguras.

Subra Suresh, professor da NTU, contou que “este ônibus elétrico totalmente autônomo terá um papel importante na definição do futuro do transporte público, que será seguro, eficiente, confiável e confortável para todos os passageiros. Ele será testado em breve no NTU Smart Campus, que tem sido o lar de várias inovações, como se fosse um lar de teste para tecnologias que afetam a condição humana e a qualidade de vida.”

“Este projeto não envolve apenas ciência, tecnologia e IA de ponta, mas também é um excelente exemplo de parceria entre academia, indústria e agências governamentais na transformação de pesquisa em produtos e serviços para o benefício da comunidade”, completa Subra Suresh.

Håkan Agnevall, presidente da Volvo Buses, também se mostrou positivo: “estamos muito orgulhosos de apresentar nosso ônibus elétrico com tecnologia de condução autônoma. Representa um grande marco para a indústria e é um passo importante para a nossa visão de cidades mais limpas, seguras e inteligentes. A jornada rumo à autonomia total é, sem dúvida, complexa, e nossa valiosa parceria com a NTU e a LTA é fundamental para concretizar esse objetivo, assim como nosso compromisso de sempre manter a segurança em primeiro lugar”.

Com informações do TechMundo e Mobilidade Volvo