Ônibus do BRT Rio são vendidos para Manaus, crise no Rio está longe de ter fim

Ônibus do BRT Rio são vendidos para Manaus, crise no Rio está longe de ter fim

15 de Maio de 2019 Off Por revistadoonibus

RIO – A crise no transporte público do Rio de Janeiro, parece estar mesmo a beira de um colapso. Após a declaração do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral que abriu a caixa preta da propina envolvendo a Fetranspor e diversos empresários de ônibus, a situação do transporte na cidade do Rio de janeiro vem decaindo ainda mais.

Desde o ano passado, empresas do Rio estão vendendo seus carros articulados para atuarem nos corredores de Manaus. Os ônibus Volvo circulam por lá, com aparência de carro mais novos, onde na verdade, são bastante utilizados na Cidade do Rio de Janeiro.

Problema nosso de cada dia

O Procon Estadual fiscalizou, na manhã dessa segunda-feira (13/05), as estações do BRT. A Operação Lata de Sardinha foi motivada por 131 denúncias e reclamações recebidas pela autarquia apenas esse ano. Em todas as cinco estações vistoriadas – Alvorada, Mato Alto, Manaceia-Madureira, Mercadão-Madureira e Jardim Oceânico – os agentes encontraram irregularidades.

As principais irregularidades encontradas foram: superlotação, falhas na acessibilidade, má conservação dos veículos e ausência de funcionários no local para orientar e coibir abusos. Os fiscais flagraram ônibus nos Terminais Alvorada, Mato Alto e Jardim Oceânico saindo da estação com as portas abertas devido à superlotação de passageiros.

Na Estação Terminal Alvorada, o piso tátil (piso com relevo para orientação) direcionava o consumidor deficiente visual até quiosques, que foram construídos sobre o piso, e não para os locais que deviam, comprometendo a locomoção dele pela plataforma. Na Estação Mercadão-Madureira não havia piso tátil.

Na Estação Mato Alto, os fiscais constataram irregularidades na plataforma que ofereciam risco ao consumidor, como portas de vidro de embarque rachadas, ausência de vidros nas portas e laterais das portas de embarque, fiação exposta, além de guarda corpo quebrado e com superfície pontiaguda.

Em meio aos inúmeros problemas, as empresas que prestam serviço ao BRT Rio com os ônibus articulados, estão vendendo diversos ônibus, como podemos ver nas fotos.

O destino final são as empresas de Manaus, que estão sem renovar parte de sua frota há bastante tempo. Com veículos usados, porém, com características de semi-novo, os ônibus azul, estão aos poucos deixando o Rio de Janeiro para compor a frota de Manaus. Vale lembrar, que neste ano, nenhum ônibus novo para o sistema do BRT Rio foi adquiridos.

Diversos modelos do Marcopolo Viale BRT articulado equipados com chassi Volvo B340M já circulam pelos principais corredores de Manaus.