Ônibus da Viação Mauá é incendiado em protesto no Centro do Rio

Ônibus da Viação Mauá é incendiado em protesto no Centro do Rio

15 de maio de 2019 Off Por revistadoonibus

RIO – Um ônibus identificado como sendo da Viação Mauá foi incendiado por volta das 20h desta quarta-feira (15) na Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio, após um protesto contra o bloqueio de verbas da educação. Até a última atualização desta reportagem, não havia registros de feridos e presos.

O ônibus foi queimado após uma confusão que aconteceu na dispersão da manifestação.

Foto: Reprodução de TV

Antes, pessoas que estavam na via, algumas delas mascaradas, soltaram rojões e fogos de artifício. Um grupo lançou pedras e um objeto incendiário – semelhante a um coquetel molotov – na cabine do programa de segurança Centro Presente.

Policiais militares dispararam bombas de efeito moral, dispersando os manifestantes que ainda estavam no local. Houve correria e as estações de trem e metrô viraram refúgio.

Foto Reprodução de TV

A Manifestação

Sob chuva, diferentes grupos – na maior parte formados por estudantes, professores, sindicalistas e representantes de movimentos sociais – saíram de vários pontos do Grande Rio e foram se encontrando, à tarde, na Candelária.

Foto: Reprodução de TV

De acordo com o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) do Rio, que participou da organização do protesto, cerca de 150 mil pessoas participaram do ato. A PM não divulgou estimativa de público.

Por volta das 17h30, os manifestantes iniciaram uma caminhada pacífica pela Avenida Presidente Vargas, sentido Zona Norte, causando alterações no tráfego. Pouco antes das 19h, o protesto chegou à Central do Brasil. A confusão começou logo após os organizadores anunciarem o fim da manifestação.

Foto: Reprodução de TV

Cartazes com dizeres como “Educação não é gasto, é investimento” e outros com palavras contra o presidente Jair Bolsonaro foram exibidos.

Nos Estados Unidos, o presidente se manifestou dizendo que não gostaria de contingenciar verbas, mas que isso é necessário. Declarou também que os manifestantes são “uns idiotas úteis, uns imbecis”.

Com informações da Tv Globo