Empresas de ônibus reforçam horários após greve dos metroviários do DF

Empresas de ônibus reforçam horários após greve dos metroviários do DF

2 de Maio de 2019 Off Por revistadoonibus

O conteúdo do Jornal de Brasília está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do JBr. em nenhum meio de comunicação sem sua autorização. Contato: redacao@jornaldebrasilia.com.br.

Foto: Reprodução de TV

Funcionários do Metrô do Distrito Federal iniciaram uma greve, por tempo indeterminado, nesta quinta-feira (2). A decisão foi tomada durante assembleia-geral na noite de quarta-feira (1º).

De acordo com o sindicato, a categoria reivindica o cumprimento de sentenças judiciais que ainda não foram cumpridos pela empresa. Entre elas, estão o reajuste dos salários dos servidores pelo INPC e a manutenção do acordo coletivo de trabalho que venceu em abril.

Até a metade da manhã, 18 dos 24 trens mantiveram o serviço para a população. Além disso, a categoria manteve 30% dos servidores trabalhando no horário de pico da manhã, das 6h às 8h45.

Às 10h30, todas as estações foram fechadas e só voltarão a abrir às 16h30. Enquanto durar a greve, o Metrô informou que os trens funcionarão nos seguintes horários:

  • De segunda a sexta: das 5h30 às 10h30 e das 16h30 às 21h30
  • Sábado: das 5h30 às 10h30 e das 14h30 às 19h30
  • Domingo: sem operação
Foto: Reprodução de TV

Por causa da greve anunciada ainda na noite de quarta, muitas pessoas usaram o carro para se deslocar no DF. O governo também ampliou o número de ônibus nas regiões de Ceilândia, Taguatinga, Águas Claras, Guará e Samambaia Norte e Sul, que são atendidas pelo Metrô.

Segundo o DFTrans, 29 linhas foram reforçadas. Ao todo, são 52 ônibus a mais. “A operação será acompanhada e, caso necessário, serão realizados ajustes na operação de reforço das linhas”, disse o departamento.