MG: São Sebastião do Paraíso terá que voltar ter cobradores nos ônibus

MG: São Sebastião do Paraíso terá que voltar ter cobradores nos ônibus

12 de abril de 2019 Off Por Redação Revista do Ônibus

Um projeto de lei aprovado na Câmara de Vereadores de São Sebastião do Paraíso (MG) quer obrigar a empresa que presta serviço de transporte coletivo na cidade a voltar a ter cobradores nos ônibus. A função foi retirada porque a Viação Cidade dos Ipês alegou falta de verbas.

O projeto, aprovado em sessão ordinária no dia 1º de abril, proíbe a não utilização do cobrador em dias úteis e aos sábados; a ausência continua permitida nos domingos e/ou feriados. O descumprimento da lei implica em notificação, multa, em caso de reincidência, e até o recolhimento do veículo.

A iniciativa foi tomada depois que moradores passaram a reclamar da piora na prestação de serviços causada pela mudança. Segundo eles, o motorista, que passou a ter que fazer as cobranças, acaba perdendo tempo com a função, o que causaria atrasos nas viagens, além de tirar a atenção das ruas.

“Lá na frente, o motorista perde tempo cobrando passagens, atrasa a viagem”, diz a comerciante Ivone Aparecida da Silva.

“Fica bem difícil para o motorista e, devido ao movimento no horário de pico, o que acontece na cidade, fica bem difícil para ele”, completa o pintor Nelson Rodrigues.

O projeto para obrigar a empresa a ter cobradores nos ônibus foi aprovado por unanimidade pelos vereadores. Cerca de 90 mil pessoas dependem do transporte público na cidade, que tem uma tarifa de R$ 2,80.

O projeto de lei agora precisa ser sancionado pelo prefeito.

Licitação

A prefeitura abriu um processo de licitação para melhorar o transporte coletivo na cidade, mas o problema é que edital esta em andamento há dois anos. Enquanto isso, a empresa está trabalhando em caráter ‘emergencial’ e, a cada três meses, o contrato é renovado.

“A gente tem percebido que por essa precariedade e, não conseguindo finalizar esse processo licitatório, faz com que o cidadão, mais de praticamente 90 mil pessoas que usam isso de forma mensal, não consigam ter um serviço de qualidade”, afirma o vereador.

O que diz a Viação Cidade dos Ipês

Segundo a empresa, a obrigação de colocar cobradores “afeta na planilha de custos”, o que pode “acarretar um provável aumento tarifário”. A empresa diz ainda que está sem reajuste tarifário há três anos.

Prefeitura

A Prefeitura de São Sebastião do Paraíso não comentou o assunto.

Outras cidades

Em outras cidades do Sul de Minas, alguma empresas têm cobradores nos ônibus e outras não. Segundo um levantamento feito pela EPTV:

  • Em Itajubá, segundo a Expresso Valonia, todas as linhas possuem cobradores. São 19 linhas, com um total de 29 ônibus.
  • Em Lavras, conforme a Autotrans, nenhuma linha tem cobrador. São 40 ônibus na área urbana da cidade.
  • Em Passos, segundo a Cisne, nenhuma linha tem cobrador. São três linhas com um total de seis ônibus.
  • Em Poços de Caldas, de acordo com a Circullare, todas as linhas têm cobradores, exceto as que são atendidas por micro-ônibus. No total, são 117 ônibus e 50 linhas.
  • Em Pouso Alegre, segundo a Expresso Planalto, não há cobradores. São 26 linhas e 56 ônibus.
  • Em Varginha, de acordo com a Autotrans, 50% dos ônibus circulam com cobradores, sendo que em determinados bairros e horários, todos têm o serviço.