ônibus Blog da Redação Cidades São Paulo Terminais violência

Aumenta o número de assaltos em ônibus na Grande São Paulo

Usuários do transporte público na Grande São Paulo têm sofrido com a insegurança dentro e fora dos ônibus. Moradores do bairro Jardim do Estádio, em Santo André, reclamam que já foram assaltados diversas vezes no ponto de ônibus.

A professora Giovanete do Santos foi roubada há dois anos. “Eu estava no ponto quando chegaram dois caras em uma moto. Me abordaram levando a minha bolsa onde estavam todos os meus documentos. Foi bem complicado”. Desde o ocorrido, ela espera o transporte em frente à sua casa e vai até o ponto apenas quando o ônibus chega.

Evandro dos Santos também já foi roubado no ponto de ônibus. Para evitar a espera na rua, ele passou a usar o aplicativo da Prefeitura que informa a localização do ônibus. No entanto, ele reclama que o aplicativo não funciona tão bem.

“Antes o aplicativo ajudava bastante, mas eles trocaram o aplicativo e agora não dá para ver se o ônibus está vindo ou não. Tem que esperar aqui mesmo”, conta ele.

Em São Paulo, os assaltos costumam acontecer dentro dos ônibus. Bandidos entram como se fossem passageiros comuns, pagam a passagem e roubam durante a viagem.

Os usuários reclamam dos assaltos nas linhas que saem do Terminal Santo Amaro, na Zona Sul da capital, e vão até a Unisa Campus 1 e o Jardim Castro Alves.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) disse que a PM irá reforçar o policiamento nas regiões. “As polícias Civil e Militar realizam diversas operações para combater os roubos a pedestres e coletivos no estado, entre elas, a operação ‘Guerra às Motos’ na Avenida Áurea, desenvolvida pela PM, que tem como objetivo apreender motocicletas irregulares – veículo usado pelos criminosos nesse tipo de crime”, disse.

“A 6ª Seccional também realiza a Operação ‘Boa Viagem’, com o objetivo de identificar e prender autores de roubos a veículos de transporte coletivo na região de Santo Amaro, com a inserção de policiais civis dentro dos coletivos e bloqueios em vias estratégicas, realizando abordagens em veículos e pessoas em atitude suspeita”, completa o comunicado.

A Prefeitura de Santo André, não se posicionou até a publicação desta reportagem.

Com informações da TV Globo